Seguidores

Pesquisar neste blogue

Vigilante - Arcade Review - Por: Old Game Master:

Loading...

domingo, 28 de setembro de 2008

BlackThorne & BlackThorne BR Review:

BLACKTHORNE UM JOGO QUE MARCOU ÉPOCA:




Saudações Caros Amigos:

Que BlackThorne é um jogaço, não importa as plataformas nos quais ele foi lançado (Dos, Mac,Snes, 32X e GBA) isso acho que todo mundo já sabe. Hoje tivemos um review dele em nossa Comunidade, a: GERAÇÃO GAME® & Equipe ® pelo nosso amigo Ronaldo (A.K.A. AÇOGUERO), confiram o link do review e discussão:
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=21101616&tid=5250988400367881997
Mas não poderiamos deixar passar batido uma versão BR que foi lançada deste clássico em sua versão para o Snes. A versão traduzida para o nosso idioma (Português-BR) tinha tudo para agradar os fans deste jogo para o sistema, mas infelizmente a tradução não saiu com a qualidade merecida. Confiram abaixo nossa Tabela de avaliação para ambas versões, e no final confiram o Link para baixarem esta e outras versões BR de jogos do Snes.

Nota: As versões DOS e SNES foram lançadas em 1994. A versão Mac foi lançada dois anos mais tarde em 1996.













A versão 32X da Sega trouxe melhorias gráficas signficativas, porém o jogo continua o mesmo.













A Versão Game Boy Advance só pecou na parte gráfica, mas tem méritos por ser a primeira versão "de Bolso" do jogo.












SÓ PARA RELEMBRAR: HISTÓRIA DE BLACKTHORNE - POR: RONALDO (AÇOGUERO):

BlackThorne

BlackThorne (a.k.a Blackhawk na Europa) foi um dos jogos que me fizeram passar longas horas diante da T.V. . Gostava daquela jogabilidade estilo cyberpunk misturado com Prince of Persia, a Blizzard (atual Actvision Blizzard) sabia fazer jogos não só para os PC's mas também conversões decentes para os videogames. Eu sei que ele é originário dos computadores, mas muita gente o conheceu no SNES ou ainda no 32X, esta versão ficou um pouco "turbinada" mas teve uma melhoria gráfica razoavel. Não muito recente, foi lançada um versão para o Game Boy Advance ( que por sinal não me agradou nada, os gráficos ficaram um pouco "borrados").

Blackthorne conta a história de Kyle príncipe regente do planetaTuul. Tuul era um reino pacifico, pelo menos até o terrivel guerreiro e demônio Sarlac usar os poderes de uma pedra mística chamada: Darkstone para criar uma horda de dêmonios e um exército de Orcos e lançar um ataque contra o Rei de Tuul. O pai de Blackthorne, o bondoso Rei Vlaros, manda o pequeno Kyle para a terra junto com a Lightstone (único artefato mistico capaz de frustrar os planos Sarlac). 20 anos mais tarde e já crescido, Kyle, agora Blackthorne é chamado ( para não dizer abduzido) de volta a Tuul para livrar este mundo e seu povo do reinado malígno de Sarlac.

Hoje, comparado aos gráficos e jogabilidade de tantos outros games,BlackThorne parece ser um jogo ultrapassado. Mas na época era um dos jogos mais badalados na locadoras.

VAMOS COMPARAR AS VERSÕES:(Cliquem nas imageens para ampliar):

As versões DOS e MAC embora tenham sido lançadas em anos diferentes são idênticas, assim como a versão SNES. Aunica coisa que difere as versões PC do videogame é a censura da Nintendo na tela de continue e o sangue dos personagens, algo de praxe da empresa e imposição da E.S.R.B.











A versão 32X recebeu melhorias gráficas significativas nos cenários e nos personagens, mas praticamente sem nenhum acréscimo ao jogo. Já a versão Advance (GBA) só tem o Advance por causa do nome da plataforma onde foi relançado, os gráficos parecem borrados e a visão da tela é um pouco limitada comparada aos outros jogos ( essa é a sensação do jogador que conferiu as outras versões) a única mudança foi a substituição das passwords pelo save no sistema.






MAS AFINAL E A VERSÃO BR?

Pois bem, um dos objetivos deste Review é justamente analisarmos uma versão Hackeada de BlackThorne. Foi aplicado um Patch de Tradução dos textos do jogo para o nosso idioma (Português BR) portanto vamos apelidar este jogo de BlackThorne BR.

*ATENÇÃO* : Estamos analisando apenas uma versão BR em particular e não todas. Vale á pena destacar que podem e existem outras versões traduzidas do jogo. Portanto nossa crítica esta destinada apenas á tradução da versão mencionada no pacote que será divulgado no final da matéria. Vale á pena destacar que a BR Games fez um excelente trabalho de Tradução deste e de muitos outros jogos, possivelmente este jogo em particular foi feito por algum fan.

Todo este mini-review é uma sátira á tradução, não ao tradutor em si.

Cliquem nas imagens para ampliar:







AVALIAÇÃO:
























Verifiquei a rom em dois emuladores ZSnes ( um no meu PC e outro no meu Xbox) e em ambos verifiquei que as músicas sofreram algum tipo de dano ( talvez resultante da aplicação do patch da tradução). A tradução deixa á desejar, prova disso fica na imagem 13, o que me leva á crer que a tradução em si não foi feita com o intuito da própria tradução em si, mas provavelmente por um fan que queria personalizar o jogo, mas enfim, a tradução esta péssima, não recomendo.Qunato ao replay (Jogar de novo) fica á critério do jogador.

O lado bom: O pacote de roms no qual vem outros jogos traduzidos.
O lado ruim: Precisa dizer mais?

Onde eu encontro:

Blog : JogoMan
Link:
http://jogoman.blogspot.com/2008/02/download-pack-de-roms-traduzidas-snes.html

Links Interessantes:

Box e Mídias:
http://www.mobygames.com/game/blackthorne/cover-art

Imagens do jogos e das versões:
http://www.mobygames.com/game/blackthorne/screenshots

Este é um dos melhores sites brasileiros sobre o jogo:
http://www.blackthorne.com.br/

3 comentários:

Henrique disse...

Nunca joguei este jogo..na época,eu tinha um Mega Drive.

40DIT disse...

HUAhUHAUHAUA

Excelente review! A tradução ficou muito ruim mesmo!
Eu faço tradução em games por engenharia reversa, vou ver se consigo lançar uma boa pra esse jogo!
www.tolledo.net

carlos vitorino disse...

ALguém poderia me respomder se blackthorne será lançado outra vez quem sabe pra ps3???????????.......carqa sou fãn do game ..............me responda se alguem sabe algo a respeito
carlosfredericovitorino@bol.com.br